top of page

Federação das Câmaras é pauta de matéria na Revista Nordeste


Foto: divulgação

Os presidentes Armando Abreu (Federação das Câmaras Portuguesas de Comércio no Brasil e Nuno Rebelo de Sousa(Câmara de Comércio Brasil Portugal de São Paulo, concederam entrevista à Revista NORDESTE, que publicamos na íntegra a seguir:


Revista NORDESTE

O ano de 2023 nos seus primeiros meses demonstra consolidar novos passos de relevância nas relações diplomáticas e comerciais entre Brasil e Portugal e viceversa. O que representa, por exemplo, a reunião em curso na Capital Brasília e o que se pode esperar de agora em diante?


Nuno Rebelo e Armando Abreu

Portugal e o Brasil têm vivido nos últimos anos a melhor fase de sempre de relações políticas, sociais, comerciais e culturais. Em 2023, os presidentes das duas repúblicas e seus governos e empresários já se encontraram três vezes e tem já agendas para 2024, com o objetivo de dinamizar os negócios e acordos bilaterais entre os dois países. A emigração brasileira para Portugal voltou a acelerar em 2023, Portugal aprovou um conjunto de vistos de trabalho para os países da CPLP que facilitam muito a mãos de obra brasileira que se muda para Portugal e acredito que continuará a reforçar esta tendência, nomeadamente pelas atuais necessidades de mão de obra para os setores do turismo, social, comércio, serviços e agricultura em Portugal.


Revista NORDESTE

Qual o panorama brasileiro que Vossência aponta neste momento da Câmara Brasil - Portugal, a partir de São Paulo, mas a envolver as Capitais dos estados? Quantas entidades estaduais já se registram?


Nuno Rebelo e Armando Abreu

Existem atualmente 19 Câmaras de Comércio Brasil Portugal, em 19 Estados diferentes Brasileiros. São Câmaras independentes, cada uma delas com as suas características próprias inerentes ao Estado em que situam. Não existe nenhum dependência em relação à Câmara de São Paulo. O trabalho que essas Câmaras desenvolvem e executam nas relações Portugal Brasil, é extremamente importante, especialmente para as Pequenas e médias Empresas e Pequenos e Médios Empresários.


Revista NORDESTE

O que as novas políticas e diretrizes do Governo brasileiro na atualidade, até com recente encontro em Lisboa e Porto, fortalecem as ações da Câmara liderada por Vossência?


Nuno Rebelo e Armando Abreu

Portugal e o Brasil raramente desfrutaram de ciclos econômicos coincidentes em que ambos estivessem de mãos dadas e com cenários de crescimento econômico mútuo. Apesar de todas as dificuldades conjunturais presentes em ambos os lados do oceano, acredito que os próximos dois anos serão muito felizes economicamente para o Brasil e para Portugal, obviamente em termos relativos face aos demais congêneres. Temos trabalhado numa pauta de acordos e investimentos comuns e dentro deste preambulo, a nossa câmara portuguesa de SP só tem de continuar a surfar a onda, promovendo e dinamizando os vários programas e missões em curso entre os dois países, seja de vistos de trabalho, seja de investimento bilateral com apoio do programa Portugal 2030, seja mesmo no fomento da pauta comercial externa de ambos os países que acredito que irá crescer.


Revista NORDESTE

Na reunião de Negócios em Portugal, o Brasil decidiu investir por exemplo na instalação da APEX em Lisboa, bem como outras instituições de fomento. O que na prática tem acontecido como consequência?


Nuno Rebelo e Armando Abreu

Realmente foi anunciada pela APEX, nessa Reunião de Negócios, a abertura de um escritório, de uma delegação em Lisboa. No entanto, até à data isso ainda não aconteceu. No entanto, não temos a menor dúvida que a abertura de uma delegação da APEX, em Lisboa, vai estreitar mais as relações econômicas entre Portugal e o Brasil, e facilitar a vida aos Pequenos e Médios Empresários, nos dois sentidos, Brasileiros que desejem investir ou vender produtos em Portugal e o inverso.


Revista NORDESTE

Estatisticamente, como anda o fluxo e interesse de empresários e/ou investidores do Brasil em Portugal, especialmente em que áreas de investimentos. Na mesma proporção de Portugal no Brasil?


Nuno Rebelo e Armando Abreu

Vemos grandes grupos industriais portugueses que voltaram a investir ou tem reforçado o seu investimento no Brasil como a Nors, a Petrogal e a EDP. Isto mostra confiança no país e no futuro do Brasil. Em suma, acredito que o futuro é promissor e sorridente para as relações econômicas, socais e culturais entre os dois países irmãos.


Revista NORDESTE

Mesmo São Paulo se mantendo como principal ambiente de Negocios no país, como a Câmara Brasil - Portugal tem acompanhado e o que tem feito para gerar mais negócios com os 9 estados nordestinos?


Nuno Rebelo e Armando Abreu

Como informamos anteriormente existem atualmente 19 Câmaras de Comércio Brasil Portugal, em 19 Estados diferentes Brasileiros. São Câmaras independentes, cada uma delas com as suas características próprias, inerentes ao Estado em que situam. A Cãmara de São Paulo, acompanha a evolução e o trabalho das outras Câmaras de Comércio, mas não interfere no dia a dia delas.


Revista NORDESTE

No seu entendimento, o que se pode esperar de projetos e negócios com a nova fase da CPLP?


Nuno Rebelo e Armando Abreu

Os desafios para os próximos dois anos passam pelo crescimento sustentado da Câmara, com fidelização dos atuais e busca por novos associados, com mais eventos e mais diversificados, aproveitando a nossa participação ativa na EuroCamaras para promover eventos setoriais entre países, mais eventos culturais e mais convívio e networking para fomentar negócios! No campo do empreendedorismo e investimento em Portugal teremos dois anos muito focados no Programa Portugal 2030, que está melhor estruturado para atrair investimento brasileiro para Portugal e contamos com a parceria da Aicep e do IAPMEI aqui em São Paulo para promover vários eventos. Finalmente, queremos continuar a promover o crescimento e dinamismo do Comitê de Associados – que iniciou suas atividades neste novo mandato com o debate de temas jurídicos, envolvendo a participação de escritórios, empresas e empreendedores, bem como do Comitê de Comércio Exterior.


Revista NORDESTE

A Paraíba é recentemente novo polo de diálogos e negócios da Câmara com posse de novo dirigente. O que esperar desse contexto inovador?


Nuno Rebelo e Armando Abreu

A propósito da recente posse da Câmara de Comércio da Paraíba, verificou-se uma convergência de apoios institucionais quase inédita no Brasil, com Governo Estadual, Prefeitura de João Pessoa, Universidades, Associações de Classe, etc no mesmo tom. Esta convergência aliada à competência do atual Presidente da Câmara de Paraíba, Dr. Thyago Colaço, juntamente com toda a sua diretoria e equipas de trabalho é garante mais que suficiente de um excelente trabalho em prol das Pequenas e Médias empresas da Paraíba, que pretendam seja a nível de investimento, seja a nível da venda ou compra de produtos interacionais com Portugal. Não temos a menor dúvida que um novo amanhã vai aparecer e frutificar na economia da Paraíba.


Fonte: Revista Nordeste / Edição Setembro 2023



bottom of page