top of page

Turismo: O ponto de virada para a economia na próxima década?


Foto: divulgação

Turismo é o carro chefe que pode movimentar bilhões na economia, abrir portas para outros setores e quadruplicar o crescimento em número de empregos. A atividade turística, em suas várias vertentes, pode ainda promover a inovação e fomentar a sustentabilidade.


Muito se tem falado sobre a cooperação entre Portugal continental, arquipélagos dos Açores e Madeira com Minas Gerais e a necessidade de estabelecer parcerias e construir pontes para um relacionamento mais estreito entre as Nações. Salvo algumas exceções concretas e, apesar de tudo, muito pouco tem evoluído em termos de empreendedorismo e ficamos com discursos e “palavras bonitas” que alegram as almas de ambos os povos.


No que concerne o movimento de empregos em vários setores, nomeadamente do turismo em Minas Gerais, que vinha registrando quedas até maio do ano passado, a partir de junho, com a recuperação exponencial que o setor vem passando, houve inicialmente um registro de mais de 12 mil novas vagas preenchidas. Hoje, e com o esforço de um trabalho intenso, consistente, proativo e profissional pelo Governo de Minas, que tem participado em diversas feiras e eventos mundiais (FITUR, ITB, Conferências da UNESCO/ Patrimônio Mundial da Humanidade), o registro de número de vagas é de 108 mil novos empregos preenchidos no acumulado. O mesmo poderá acontecer e vir aumentar em vários setores com incentivos dado pelos próprios bancos.


No que concerne o movimento de empregos em vários setores, nomeadamente do turismo em Minas Gerais, que vinha registrando quedas até maio do ano passado, a partir de junho, com a recuperação exponencial que o setor vem passando, já houve registro de mais de 12 mil novas vagas preenchidas no acumulado. O mesmo acontece e pode vir aumentar em vários setores com incentivos dado pelos próprios bancos.


O Governo de Minas, por meio de parceria entre a SECULT e o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), dentro do eixo de Infraestrutura do Programa Reviva Turismo, tem oferecido linhas de crédito especiais para os setores de turismo e eventos. Temos que atuar para que este movimento continue na prática a beneficiar os setores ligados a vários setores da economia, incluindo o turismo e eventos internacionais em MG.


A cultura, a gastronomia, a tradição, o jeito acolhedor do povo mineiro e a aspiração da capital, Belo Horizonte, se tornar uma “cidade inteligente” fazem de Minas Gerais e suas cidades históricas um dos dez destinos mais acolhedores do mundo, segundo o ranking global da premiação Traveller Review Awards 2021, ligada à plataforma de reservas on-line da Booking.com. Esta foi a primeira vez que uma localidade brasileira esteve presente na lista das Regiões Mais Acolhedoras no Mundo e serve de exemplo do trabalho que nos espera adiante, pois como se diz em bom português “quem não aparece, esquece”!


Um bom exemplo e um dos maiores cartões de visita é a Cozinha Mineira, que ganhou os holofotes com a conquista no concurso internacional de queijos “Mondial du Fromage et des Produits Laitiers”, promovido em França. Revelando a excelência de produtos artesanais, produtores mineiros ganharam 40 medalhas das 57 faturadas pelo Brasil, liderando o ranking brasileiro na premiação, tendo ganho também quatro entre cinco medalhas Super Ouro.



Por: Miguel José Rosário da Silva Jerónimo

Diplomata de carreira, conselheiro econômico da Embaixada da Eslovênia em Brasília, assessor da Presidência da Câmara Portuguesa Minas Gerais


Fonte: Câmara Portuguesa Minas Gerais


Comentários


bottom of page