• Federação das Câmaras

Federação das Câmaras Portuguesas de Comércio no Brasil chega a seu 18º estado associado


Câmara do Amazonas é a mais nova integrante da principal entidade de relações comerciais luso-brasileiras


A FCPCB - Federação das Câmaras Portuguesas de Comércio no Brasil - celebra a chegada da sua mais nova associada: a Câmara Portuguesa de Comércio do Amazonas. Com isso, a Federação chega a 18ª câmara associada e se firma como uma das mais importantes conexões entre Portugal e o Brasil, sendo atuante nas relações comerciais, industriais, culturais e diplomáticas entre os dois países.


O presidente da Câmara Portuguesa de Comércio no Amazonas, Joaquim Silva, conta que a expectativa com essa nova parceria é a melhor possível: “Esperamos fomentar e incrementar os negócios entre os ecossistemas existentes no Amazonas e em Portugal, porta de entrada para a Europa, e acreditamos que com o know-how de tantos anos da Federação e em conjunto com os outros associados conseguiremos atingir nossos objetivos”.


Atualmente, a Câmara do Amazonas vem desenvolvendo em parceria com o Governo do Estado iniciativas nos segmentos de Turismo e Piscicultura. “Queremos desenvolver a pesca local trazendo o conhecimento de Portugal para a produção e comercialização dos peixes, para que sejam devidamente tratados e exportados para a Europa”, conta Joaquim.


Sobre o Turismo, o presidente conta que a Câmara do Amazonas está preparando uma visita a Portugal de várias entidades estaduais ligadas ao segmento para que possam extrair mais conhecimento, por meio de conversas com operadores de turismo e donos de cadeias de hotéis e de exemplos de sucesso como o da região portuguesa de Algarve, com grande concentração de hotéis e turismo intenso o ano todo.


Além disso, a chegada da Câmara Portuguesa de Comércio do Amazonas agrega à Federação o peso das oportunidades de negócios provenientes do Pólo Industrial de Manaus, o maior de Zona Franca na América do Sul. “Para além do comércio, a Câmara busca conceder oportunidades dentro da indústria, tendo no Pólo Industrial de Manaus uma possibilidade de gerar oportunidades quer para importação e exportação de produtos de informática, cadeia de suprimentos para indústria 2 rodas e aproximar o ecossistema de inovação e startups de ambos os lados”, explica Joaquim Silva.


De olho nas oportunidades, a CPCAM foca em atrair cada vez mais investimentos para o Amazonas: “Queremos trazer empresários portugueses para investirem aqui e exportarem para cá, o que já acontece, visto que boa parte da tecnologia que temos é portuguesa, em algumas fábricas que temos aqui”, conta o presidente. Para isso, o plano é divulgar melhor tudo que se produz no Pólo Industrial de Manaus na Europa, aproveitando as suas potencialidades industriais e os benefícios de regimes fiscais para que empresas européias possam se instalar na região.


A Federação das Câmaras Portuguesas de Comércio no Brasil se mostra nesse contexto, com sua rede de conexões e experiência, uma aliada fundamental para os planos da organização.


Fonte: AD2M Engenharia de Comunicação