top of page

Estratégias e Metas: O Futuro da Câmara Brasil Portugal do Pará

Foto: divulgação

Na Conexão Brasil Portugal de hoje, Reginaldo Ferreira presidente da Câmara Brasil Portugal do Pará fala sobre os objetivos e tendências da instituição para 2024.


FCPCB: Quais são os principais objetivos estratégicos que a câmara pretende alcançar em 2024 e como eles se alinham com a missão e visão da organização?


RF: Nossa missão é garantir de forma continuada, a promoção de negócios e o intercambio da cultura empresarial entre o Pará e Portugal e nossa visão de futuro até 2025 é tornar a CPCB/PA referência na promoção de oportunidades de conexão comercial e cultural Pará /Portugal, incrementando novos negócios.


Para tanto nossos objetivos estratégicos são:

  • Promover a internacionalização, o comércio e o desenvolvimento dos negócios e das relações econômicas, sociais e culturais entre Portugal e Brasil;

  • Missões Comerciais;

  • Disponibilização de apresentações institucionais, notícias e releases das empresas nas redes sociais da Câmara;

  • Estruturar a gestão estratégica da CPCB/PA , integrando as áreas de governança, pessoas, marketing, finanças e tecnologia;

  • Credenciamento da CPCB/PA como Organização Não Governamental de Utilidade Pública;

  • Realizar dois grandes eventos gerando network e negócios entre associados e comunidade empresarial interessada no intercâmbio entre Brasil e Portugal;

  • Elaborar e implantar o Plano de Marketing e Vendas , para captação de novos associados e estruturação dos produtos da CPCB/PA ( desenvolver portfólio dos serviços);

  • Reuniões de apresentação entre associados;

  • Cortesias e descontos especiais para relações entre associados;

  • Divulgação de novos associados no Boletim Informativo, para mailing dos associados;

  • Câmara Portuguesa em Revista, editorial com tiragem especial;

  • Criar canais de mídias Sociais;

  • Divulgação do logotipo da empresa com destaque nos novos associados;

  • Oportunidade da realização de eventos e Webinars em parceria com a Câmara;

  • Organizar o time da CPCB/PA para viabilizar a programação.


FCPCB: Quais as iniciativas específicas estão sendo planejadas para promover o crescimento e desenvolvimento das relações comerciais entre Portugal e os estados onde as câmaras estão instaladas no Brasil?


RF: No segundo semestre de 2024 promoveremos uma Missão de empresários paraenses a Portugal, para divulgar o ambiente de negócios, o turismo e a cultura. Esperamos gerar, na sequência, uma Missão Empresarial Inversa, trazendo a Belém empresários e investidores portugueses.


FCPCB: Como a Câmara planeja fortalecer sua rede de membros e parceiros ao longo de 2024, e quais serão os principais eventos ou programas para envolvê-los?


RF: No primeiro trimestre de 2024 promoveremos eleições dos corpos diretivos, planejando renovar pelo menos um terço dos membros, atraindo novas lideranças e interesses.

Fortalecer a presença de lideranças de outras entidades empresariais. Festival Gastronômico durante a comemoração do aniversario de Portugal 16/06/2024.


FCPCB: Quais são os desafios previstos para o próximo ano e como a câmara está se preparando para enfrentá-los, tanto em termos de recursos como de estratégias de adaptação?


RF: Participar intensamente da Conferencia COP 30, que será realizada em Belém em novembro de 2025, oferecendo aos organizadores a experiência e estruturas de Portugal e de nossas Câmaras em eventos do tipo. Fomentar novos negócios.


Liderar o projeto de divulgação das “Heranças Portuguesas na Amazônia”, criado há 25 anos pela Universidade Federal do h, cuja organizadora é nossa parceira Professora Maria de Nazaré Paes de Carvalho. Serão editadas revistas divulgando algumas das cidades homônimas (existem mais de 30 no Pará) com a parceria das entidades empresariais do Estado e do Governo do Estado do Pará, projeto auto sustentável.


Cadastrar os estabelecimentos tradicionais ciados e mantidos por portugueses, como mercearias, padarias, empresas de ônibus, restaurantes, etc., como uma forma de aumentar a integração com a base da população portuguesa no Pará. Possibilitar a eles acesso a novas tecnologias, produtos e serviços de Portugal.


Fonte: FCPCB em 25.04.2024

Comments


bottom of page