top of page

ApexBrasil lança estudo Perfil País sobre Portugal


Foto: divulgação

O produto apresenta informações econômicas, comerciais, de acesso a mercado e de investimentos sobre cada país selecionado, em formato de fácil leitura, para quem quer ganhar tempo


A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil) acaba de lançar uma nova edição do Perfil País, com foco em Portugal. O produto apresenta um panorama econômico do país selecionado, com análises sobre as oportunidades e os desafios de exportação e de investimentos desses mercados.


Sétimo maior fornecedor de Portugal em 2022, o Brasil vem aumentando sua participação no mercado português: de 1,5%, em 2013, o Brasil passou para 4,4% de participação no mercado português em 2022. Comparativamente, a Espanha foi o principal parceiro de Portugal, com 32% de participação. Já no comércio intrabloco, a União Europeia foi responsável por quase 70% das importações de Portugal e a China foi o principal parceiro extrabloco com 5,1% de participação. Segundo o estudo exclusivo da ApexBrasil, a ratificação do Acordo Mercosul-União Europeia tem o potencial de ampliar o comércio entre Brasil e Portugal.


A pauta exportadora brasileira para o mercado português concentrou-se em produtos como óleos brutos de petróleo ou de minerais betuminosos, crus (59%); soja (8,1%), milho não moído, exceto milho doce (6,5%), óleos combustíveis de petróleo ou de minerais betuminosos (5,3%); produtos laminados planos de ferro ou aço não ligado, não folheados ou chapeados, ou revestidos (5,0%). Segundo o Mapa de Oportunidades da ApexBrasil, ainda existem 516 oportunidades de exportação, principalmente em artigos manufaturados (149 produtos), em produtos alimentícios (82 produtos) e em produtos químicos (77 produtos).


Portugal também vem aumentando os investimentos estrangeiros diretos (IED) no Brasil, com destaque para os setores de energia, hotelaria e turismo & infraestrutura. Em 2021, o estoque de Portugal no Brasil foi de US$ 11,9 bilhões em 2021, o que representa 21% do total de IED de Portugal no mundo.



Fonte: APEX Brasil

bottom of page